Dia do Idoso: A nova geração da terceira idade no Brasil

1


01 Out - 2019

Dia do Idoso: A nova geração da terceira idade no Brasil

A Move Experiências celebra o Dia do Idoso com todos aqueles que buscam incluir na rotina práticas saudáveis para um bom envelhecimento. 

A terceira idade é a fase no qual deve-se curtir ainda mais, justamente por ter trabalhado, seja em casa ou fora, durante uma vida toda. E não há nada melhor do que fazer o que gosta e contribuir para o seu bem-estar, não é?
Por essa razão que a Move promove diversas ações ligando esporte e lazer com família e amigos. Neste ano, ainda teremos dois eventos importantes, entre eles o 1º Move Edição Futebol de Campo e Poker no Club Med Mogi das Cruzes, você não pode ficar de fora! #VemComAMove

A geração idosa 
O Estatuto do Idoso define que, todo indivíduo com 60 anos ou mais é considerado idoso. Segundo relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2019, a expectativa de vida média global é de 72 anos. Entre 2000 e 2016 houve um aumento de 5,5 anos.

Nos últimos tempos tem-se discutido questões sobre como envelhecer bem. “Manter hábitos alimentares saudáveis e atividades físicas ajudam a controlar os fatores que mesmo no envelhecimento promovem o aumento da PA (Pressão Arterial).  Associar estas práticas a coisas que proporcionam prazer, que agradam o coração, mantém o estresse afastado e ajuda muito no envelhecimento mais saudável”, relata a Dra. Daniela Vaz, fisioterapeuta e docente na Famesp (Faculdade Método de São Paulo).

“São muitos desafios, com a chegada da terceira idade as coisas mudam, mas eu não desisto, tem que ter persistência. Se não estou de bike, estou a pé. Amo pedalar, comecei com 37 anos e, hoje com 71 não largo minha bicicleta”, comenta Teresa D'Aprile.

Dona Teresa é fundadora do grupo de ciclistas mulheres

Dona Teresa é fundadora do grupo de ciclistas mulheres "Saia na Noite"

Dados da OMS  apontam que até 2050 a população da terceira idade chegará a 2 bilhões de pessoas, o que representa um quinto do número de habitantes no mundo. Já no Brasil, o Ministério da Saúde mostra que o país, em 2016, tinha a quinta maior população idosa do mundo e, em 2030, o número ultrapassará o total de crianças e jovens, que segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (2016)  existem 57,6 milhões de pessoas menores de 18 anos. 

O idoso brasileiro está vivendo mais e, com isso, é necessário pensar em hábitos saudáveis para ter uma vida equilibrada. “É importante o idoso entender que o mundo mudou e essa mudança exige uma readaptação. Todas as atividades que trouxerem prazer, novidades e forem diferentes da rotina dele é fundamental, porque faz com que ele tenha vontade de descobrir novas coisas e renove as suas sensações e olhar para o mundo”, evidencia a personal rebrander Regina Nogueira. 

É o que a Dona Maria Luiza Castier, 72 anos, busca em seu dia a dia, fazer tudo o que tem vontade com consentimento do seu geriatra Dr. Mauro. “Sou super ativa, então estou sempre procurando o que fazer. Faço musculação e corrida de segunda a quinta. Sempre pratiquei atividade física, pois meus pais davam muita importância a um bom condicionamento físico. Me alimento de forma correta, exceto aos sábados e domingos quando meto o pé na jaca”, declara.

Hábitos saudáveis
Diversos fatores influenciam na qualidade de vida. Dentre eles, a atividade física e até uma alimentação equilibrada, o que causa um impacto positivo em aspectos físicos, emocionais e sociais do indivíduo. 
A personal Regina afirma que a prática aeróbica, intensa ou moderada, é essencial para que o sangue circule, mas deve haver uma combinação com atividade para a mente. 

“É muito importante que qualquer atividade física tenha uma atenção do idoso, não é só fazer a atividade por fazer. É em uma caminhada procurar contemplar imagens, contemplar pessoas. Na natação, na hora que estiver nadando, procurar sentir a água no corpo. Na jardinagem, por exemplo, uma atividade que traz vida e tem a conexão com a terra. Tudo isso é muito saudável, não só para o corpo, mas para alma”. 

Todos buscam viver mais e melhor, de acordo com a Doutora Daniela, um bom planejamento durante a vida impacta de maneira positiva ao chegar na terceira idade. “Praticar exercícios sempre foi uma ótima opção para todos, mas quando levamos em conta a relação entre a longevidade e as atividades físicas, sua importância para os idosos se destaca”, diz.

O senhor Silvio Martins, 67 anos, pratica atividades físicas, principalmente a escalada, e garante que, além de auxiliar na disposição diária, evita as doenças psicossomáticas, como a depressão. “O que me motiva é manter meu corpo e mente saudáveis para aproveitar a vida levemente, com alto astral, bom humor, músicas, amigos, diversão e trabalho. Sempre é tempo para se aprender coisas novas, no caso da terceira idade, quanto mais coisas diferentes a pessoa fizer mais longevidade ela terá”, salienta Silvio, alpinista.

Silvio proprietário da Climb Viagens, empresa de turismo

Texto: estagiária - Gabriela Freitas