Evento para público 50+ supera expectativas no primeiro ano de realização

1


03 Out - 2019

Evento para público 50+ supera expectativas no primeiro ano de realização

Longevidade Expo+Fórum encanta mais de 10 mil pessoas que visitaram o Expo Center Norte, em São Paulo


A primeira edição da Longevidade Expo+Fórum se encerrou na terça-feira, 01 de outubro, deixando uma mensagem bem clara para o mercado brasileiro: o público longevo quer ter reconhecida sua autonomia, seu senso crítico, sua individualidade e seu poder de consumo.

Após três dias de eventos, mais de 150 palestras e uma infinidade de lançamentos e novidades das 153 empresas presentes à exposição, fica claro que é diversidade o que caracteriza as pessoas 50+. As mais de 10 mil pessoas que visitaram o evento testemunharam que o mercado enfim passa a olhar para este setor com a atenção devida.

"Estamos muito satisfeitos com o resultado da Longevidade Expo+Fórum. Sabíamos da magnitude deste setor e estávamos certos que esta iniciativa era imprescindível porque estes consumidores, os silvers, não estavam sendo atendidos em sua totalidade", avalia Francisco Santos, empreendedor e idealizador da Longevidade Expo+Fórum. "Tivemos três dias de muita interação entre empresas e consumidores, entre especialistas de uma infinidade de áreas que nos brindaram com conhecimento, cultura e informações. Estou certo que as pessoas que participaram da Longevidade 2019 saem daqui convictas de que o futuro pode ser e será pleno, saudável e feliz. Depende apenas de cada um de nós".

Bem estar, moradia, tecnologia e finanças
O terceiro dia da Longevidade Expo+Fórum foi marcado por intensos debates sobre temas da maior importância. Os jornalistas Mara Luquet e Luiz Artur Nogueira falaram sobre Finanças e foram muito diretos com a plateia: "as tristezas não pagam dívidas", disparou Mara. "Vejam bem, a responsabilidade pelo planejamento da aposentadoria é de cada um de nós. Estamos vivendo uma revolução na configuração das famílias: existem famílias com menos ou sem filhos e os 50+ estão divorciando-se porque querem viver outras vidas. Recomendo adotar novos hábitos de economizar. Viver muito é bom, mas custa caro".

Luiz Nogueira também reforçou que a importância da economia. "Não temos a cultura da poupança, o que deveria ser ensinado nas escolas. Temos que aprender a poupar desde crianças. Temos que pensar a longo prazo. Quanto mais longo o prazo, maior a possibilidade de diversificação dos investimentos, evitando sempre os investimentos mais especulativos, como os cambiais e em criptomoedas".

Mara Luquet admitiu que ficou impressionada com o tamanho do evento. "Não imaginei que fosse tão grande. Caminhando por aqui você vê quantos setores da economia são impactados por essa revolução com o aumento da expectativa de vida". Segundo ela, junto com a revolução tecnológica, a revolução demográfica é uma grande revolução, é uma mudança estrutural na pirâmide etária que vai mexer com a economia como um todo. "É extremamente importante conversar, porque estas mudanças envolvem várias áreas da economia e do conhecimento".

Sobre saúde e bem estar, a atriz Laura Cardoso afirmou que o segredo é amar a vida. "Temos que cair, levantar e errar. A vida é um sacerdócio. Outra coisa que é muito importante: leiam! A leitura nos leva a outros mundos". Linamara Rizzo Battistella, professora de fisioterapia da faculdade de medicina de São Paulo, concordou em gênero, número e grau com a atriz e acrescentou: "Fundamental é ter pequenos projetos de satisfação que mantenham cérebro e físico ativos".

O SESC/SP organizou uma apresentação exclusiva da atriz e cantora Zezé Motta. Com 54 anos de carreira, Zezé considerou um privilégio estar no evento. "Estou lisonjeada com este convite, temos discutido vários assuntos e já estava na hora de focar nessa questão do idoso. Isso exige, realmente, muita atenção, muito respeito e muita reflexão sobre a importância do idoso. Chegar à minha idade é um privilégio, mas encontramos obstáculos e limitações e temos que vencê-los. E a arte, nesse sentido, ajuda muito".

O Congresso Brasileiro da Longevidade Saúde Unimed se encerrou com um emocionado encontro entre os atores Laura Cardoso, Eva Wilma, Ary Fontoura e Odilon Wagner. Ary Fontoura finalizou o encontro dizendo-se surpreso pela quantidade de pessoas interessadas em viver melhor. "Do passado temos que selecionar as melhores coisas e esquecer do resto. O futuro é agora. Aproveitem!".

Expectativa superada
Entre os 153 expositores, o consenso foi que a feira superou as expectativas em termos de qualificação e frequência do público que visitou o evento. "A visitação foi bastante qualificada e diversificada", afirma Edilson Silveira, da IDvida. Segundo ele foi possível prospectar negócios profissionais de áreas diversas, como arquitetura, cuidados com idosos e saúde, tanto de São Paulo, quanto de outros estados (Minas Gerais, Goiás e Rio Grande do Sul).
Marisa Moura, conselheira da faculdade Zumbi dos Palmares, acredita que o evento "nos deu a oportunidade de trazer uma mostra de nosso conteúdo para um público selecionado e interessado. A Longevidade Expo + Fórum tem gosto de quero mais!", disse.

Outra empresária que está muito feliz com a participação na feira é Carolina Lucena, coordenadora do Espaço Longeviver. "Além da venda dos cursos e livros, pudemos estar em contato com as pessoas e ouvir suas demandas. Uma delas, por exemplo, é criarmos em nosso Portal grupos perenes de atividades para que se reúnam periodicamente em torno de atividades específicas", completa.
"Sem dúvida, a participação colaborou muito para os negócios da Helpmy possibilitando, também, o compartilhamento de conhecimentos e parcerias entre os expositores”. A afirmação é da Sarah Avila, do departamento comercial da Helpmy, empresa especializada em selecionar cuidadores.

Mariana Garcia, supervisora da Cora Residencial, afirma que a Longevidade Expo+Fórum é essencial. "Estamos aprimorando serviços e outros virão e precisamos de uma feira que atenda a esse ciclo".
Para o sócio-diretor do Residencial Solar das Acácias, Lucio Sartori, a participação na Longevidade Expo+Forum 2019, foi "bem proveitosa, principalmente porque recebeu um público mais feminino que é o nosso principal alvo". Para o executivo, o padrão das atividades, o convívio e a boa alimentação são os requisitos mais procurados em seu residencial pelo público longevo.
 
 
Em busca de conhecimento
O evento reuniu na sua primeira edição mais de 10 mil pessoas nos três dias de realização. Longevos de todas as idades passearam pelos corredores, pela Arena da Longevidade, entre as empresas e atividades que coloriram o pavilhão do Expo Center Norte.

Aluna do grupo APOIO de formação de cuidadores, Lenize Alves (66) visitou a Longevidade Expo + Fórum e contou que sua busca por conhecimento na área de cuidados foi para que pudesse se autoconhecer. "Tenho minha mãe com 94 anos e sempre pensei que um dia pudesse precisar desse tipo de habilidade e comecei a participar dos trabalhos do APOIO, me atraindo cada vez mais por essa temática e agregando conhecimento para a minha vida", conta. Com a mãe acamada, Lenize conseguiu visitar a feira em horários restritos, mas ainda assim, gostou bastante da proposta.

"Soube da feira em um grupo de terceira idade que participa no Butantã. "Vim ao evento para saber mais sobre saúde, arquitetura, bem-estar e outros assuntos que me despertam o interesse", conta Maria Helena Amaral (67). Um desses assuntos é viagens. Maria Helena viaja por conta própria por diversas partes do mundo e veio conhecer as opções de destinos e pacotes oferecidos pelos expositores da Longevidade Expo + Fórum, principalmente para as mulheres que viajam sozinhas, principalmente para destinos mais diversificados, como para países muçulmanos.

"Estou achando a feira maravilhosa, o país demorou para perceber que o mundo está envelhecendo e as pessoas estão acordando, percebendo esse potencial que existe chamado revolução da economia prateada. O fato de ter essa feira é um passo fundamental para a melhoria em todas as áreas", avaliou Maria Helena Silveira (71).

"Percebo que é uma iniciativa importante, quando você percebe um aumento expressivo da população idosa. Aqui estão muitos produtos que eu desconhecia a existência, talvez essa seja a maior importância desse evento fazer com que o público não só passeie, mas tenha conhecimento dessas coisas que estão à disposição da gente", disse Raquel Chamusca (66).

"A impressão sobre a feira é ótima, como primeira edição já é um sucesso. Estou acompanhando um grupo de 46 longevos que veio de Jundiaí e a impressão deles é que estão adorando. Acho que falta foco dos empresários desse segmento para atentar sobre o que esse público específico necessita. A feira reflete que os empresários que estão aqui demonstram essa preocupação", falou Davi Rodrigues (45).

"Estou achando muito interessante, tem muita coisa que estou descobrindo que não conhecia. Tenho uma mãe com 82 anos e, para mim, é muito interessante ver essas possibilidades para as necessidades dela que eu poderia aproveitar. Achei muito interessante", avaliou Severino Araújo (57).

O mercado e o público longevo têm um encontro marcado em 2020: a segunda edição da Longevidade Expo+Fórum acontecerá de 30 de setembro a 02 de outubro no ano que vem no Expo Center Norte, em São Paulo (SP).

 
Texto: Conteúdo Empresarial
Foto: Divulgação